domingo, 14 de novembro de 2010

Imperfect @

Havia chegado a hora de o ver partir, nunca o relógio me pareceu tão vivo. Nunca a leveza do vento bateu assim no meu rosto amargo, triste, entre as brumas da noite vejo o seu corpo a desvanecer perante os meus olhos, e tudo é tão quieto, tão silencioso. Na verdade não sei em que dia ou noite o tempo se quebrou, não sei em que hora ou instante te perdi, ou se alguma vez te tive. Nem as sombras dessa história cobrem o chão que hoje piso. Tudo é cinza, pó e nada. Horas, palavras, imagens, sons, momentos, tão intocáveis, tão remotos, tão longínquos, tal como céu e a terra, intangíveis. Eu sei que errei, pela pressa que tive em fugir. O tempo não volta atrás eu sei, mas não desejo outro fim. Em vão. Errado ou certo, a realidade é apenas essa que a alma toca, que nos trouxe a nada, e a nada nos levará. No fim de tudo, tudo é tão nada, em dia nenhuma imaginação batera algo tão vazio. Mas hoje esta já se tornou uma realidade que continua presa aos fios grisalhos que tocam o teu rosto. Hoje a vontade fala mais alto, mas talvez não devesse , ou talvez sim . Talvez me devesse simplesmente impor, e fazer com que essa vontade me respeitasse e me abandonasse, por esta noite, mais uma noite. Tal como tu. Tu? Tu podias olhar-me nos olhos, independentemente da cor ou feitio que eles possuíssem, podias ver-me a alma, podias tocar-me o coração e podias mudar tudo, assim, dessa simples maneira; mas não. O fácil sempre foi mais fácil e prático, porque não simplesmente virar as costas? Um dia a vida prega-nos uma partida e faz-nos esquecer tudo, certo? Errado. Porque o que é realmente forte, com o passar dos anos não enfraquece, torna-se imortal. Posso dizer que parte de mim o é, ou talvez seja apenas um exagero, ou talvez seja .. nada. O sono consome-me os olhos e o cansaço congela-me os músculos, estou a começar a ganhar ferrugem, a ferrugem de quem espera e nunca encontra, ou de quem espera e nunca é encontrada. E agora cansei-me de esperar, o tempo voou e eu fiquei aqui, levando com mil e uma chuvas de mil e um Invernos, carregando mil e uma folhas de mil e um Outonos, servindo de suporte a mil e um casais de avezinhas de mil e uma Primaveras, sendo queimada por mil e um sóis de mil e um Verões, agora vou-me levantar e vou fugir para longe, para longe do mundo invejoso e cruel ao qual eu vim nascer, do mundo invejoso e cruel que nunca quis ver. Já não há mais nada para compreender , nem eu mesma sou compreensível . Tal como uma tempestade , escura eu sou escura . Não existe sentido alguma para o que me acontece . É tão mais que difícil ser filha do vento . Do vento sem rumo certo , sem certeza . Não sei de onde vim , nem mesmo para onde vou , não sei se dentro de mim faz calor ou frio , mas seja o que for é forte , mais forte que a minha vontade , talvez , e isso sim será estranho .
O sorriso tresloucado continua , sempre e esse sim é claro , sincero na maioria das vezes , sol .


WorldHallucinate

14 comentários:

  1. Ah, que perfeito , amor .
    Quando vi tão grande deu até preguiça . Mas logo no iníco do texto ja me empouguei .
    Fascinante *--*
    Beijo ;)

    ResponderEliminar
  2. Muito lindo, viu?
    Virei sempre aqui!
    Seus txtos são empolgantes e super interessantes!
    Adorei! Beijos!

    ResponderEliminar
  3. Que perfeito *-*
    "Não sei de onde vim , nem mesmo para onde vou , não sei se dentro de mim faz calor ou frio , mas seja o que for é forte , mais forte que a minha vontade , talvez , e isso sim será estranho ."
    lindo, lindo,lindo.

    tou seguindo.
    passa no meu?
    www.estradasemninguem.blospot.com

    participa desse blog?
    www.firingwords.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Escreves mesmo muito bem, adorei o texto :')

    Estou seguindo. Passa no meu! beijinho, e parabens :D

    ResponderEliminar
  5. bonitas plavras e bonitas fotos . gostei
    kis :=):=)

    ResponderEliminar
  6. Gostei imenso do blog, e ainda mais deste texto.

    ResponderEliminar
  7. é lindo o blog, continua a escrever ...

    eu já o estou a seguir...

    ResponderEliminar
  8. gostei muito do texto, ofereço-te o meu selo oficial, está no meu blog va lá buscar (:

    ResponderEliminar

O que achas do meu blog ?